Segundo o Almirante Erich Raeder, Comandante da Marinha Alemã, este informou Hitler que uma invasão da Inglaterra só poderia ser contemplada como último recurso e só se as forças alemãs dispossessem de total superioridade aérea. Depois da entrada em vigor do Armistício com a França a 22 de Junho de 1940, o Chanceler alemão virou os olhos para o último bastião da liberdade na Europa Ocidental, as ilhas Britânicas, onde o seu líder Winston Churchill já tinha dado a 18 de Junho, o mote para os próximos meses: “Antevejo que a Batalha da Grã-Bretanha esteja prestes a começar. Dessa batalha depende a sobrevivência da civilização cristã. Dela depende o nosso próprio modo de vida britânico, e a continuidade das nossas instituições e de nosso Império. Toda a fúria e o poder do inimigo deve muito em breve virar-se contra nós. Hitler sabe que terá de nos fazer sucumbir nesta Ilha ou perder a guerra. Se nós pudermos enfrentá-lo, toda a Europa poderá ser libertada. Mas se não conseguirmos, então todo o mundo, incluindo os Estados Unidos, incluindo tudo o que temos conhecido e cuidado, irá afundar-se no abismo de uma nova idade das trevas, tornada mais sinistra e talvez mais prolongada, pelas luzes da ciência pervertida. Vamos, portanto, nos unir em torno dos nossos deveres, e assim suportar-nos a nós mesmos, e se o Império Britânico e sua Commonwealth durarem mil anos, os homens ainda dirão: Este foi o seu melhor momento.“.

Perante esta tenaz oposição, só restava a Hitler ordenar que se prosseguissem todos os esforços para que a Operação Leão-Marinho (a operação de desembarque e invasão das Ilhas Britânicas) fosse concretizada, começando-se por garantir a tal superioridade aérea necessária. Para isso deu ordens para que se destruísse a RAF e o seu Comando de Caças.

RAF: The Battle of Britain 1940, do autor John H. Butterfield, editado em 2009 pela Decision Games, contém 3 jogos numa única caixa. Enquanto que RAF: Lion é o redesenho directo do seu predecessor RAF, o jogo RAF: Eagle trata da Batalha de Inglaterra do ponto de vista do comando da Força Aérea Alemã (Luftwaffe), e o sistema de jogo trata do Comando de Caças Britânico, e das suas reacções às nossas incursões. Sob o comando directo do jogador encontram-se as Luftflotte 2 e 3 (Frotas Aéreas), mas o Alto Comando Alemão paira sempre sobre o seu ombro, não lhe dando a total liberdade estratégica que necessita (tal como historicamente aconteceu, com as interferências vindas, inclusive, do próprio Hitler) imiscuindo-se de tempos a tempos com directivas que têm de ser cumpridas escrupulosamente, como sejam a prioritarização de Alvos, já de si tornada difícil pelas limitações da informação disponível. Se com o andamento do jogo, o jogador começar a ter sucesso, provando assim ao Alto Comando as suas capacidades, este irá cada vez mais dar-lhe maior liberdade de iniciativa. Pelo contrário quanto mais insucesso tiver o jogador, mais o Alto Comando irá intervir nas suas tomadas de decisão.

O mapa (22″ x 34″ – 55,88cm x 86,36cm) coloca o jogador a olhar para Norte onde se representa o Sul da Inglaterra, dividida nos sectores de cada esquadrão de caças inglês. Uma linha vertical divide as áreas de actuação das duas Frotas Aéreas (uma divisão estratégica imposta pelo Alto Comando e que o jogador tentará alterar no decorrer do jogo). Uma outra linha marca ainda o alcance prático de cobertura dos caças Me 109. Uma caixa especifica de cada grupo de caças ingleses, mostra o estado das esquadrilhas nesse sector (acabadas de aterrar, em re-armamento, etc). Os aeródromos alemães, distintos para as Frotas Aéreas 2 e 3, estão colocados no lado Sul do mapa. Uma caixa de planeamento corre ao longo de todo o topo Norte do mapa, e é aqui que o jogador irá tomar as suas decisões de planeamento. O calendário com uma caixa para cada dia da batalha começando em 11 de Agosto até 1 de Outubro de 1940, contém a indicação das datas de entrada de esquadrilhas de reforços alemães. O Relógio marca o passar do tempo entre as 06h00 e as 18h00. O marcador de Vitória, onde se vai marcando o andamento do jogo, varia entre 0 e 35, utilizando-se o counter de pontos de vitória no lado positivo (+) para indicar que o lado britânico está com vantagem, e o lado negativo (-) para indicar que o jogador está com vantagem. Dependendo do valor de Vitória e de este ser negativo ou positivo, cada caixa contém a indicação da quantidade de cartas de Estratégia que se recebem no inicio de cada dia (representando assim a flexibilidade estratégica que o Alto Comando nos dá ou não, consoante a batalha está a decorrer).

O RAF: Eagle como o seu congénere RAF: Lion, é jogado numa série de turnos chamados de Dias de Raides, cada um representativo de um dia de intensos Raides Alemães durante a Batalha de Inglaterra. Cada Dia de Raide é dividido em 4 fases:

– Planeamento Diário – No início de cada dia o jogador ganha cartas de Estratégia dependendo da actual pontuação. De seguida bisca 10 cartas de Alvo e selecciona destas os alvos pretendidos para o dia, e em que hora do dia é que os mesmo irão ocorrer entre as 06h00 e as 18h00, tendo em atenção alguma ordem que esteja em efeito do Alto Comando, a prioridade de alvos pre-estabelecida também pelo Alto Comando, e a disponibilidade de esquadrilhas (gruppen) de caças e de bombardeiros nas suas Frotas Aéreas. Com base na sua selecção de alvos assim indica imediatamente todas as esquadrilhas de bombardeiros que cada Alvo irá conter (sendo esta planificação trancada para o resto do dia). Uma vez seleccionados os bombardeiros é altura de escolher os gruppen de caças que acompanharão cada raide nos primeiros três segmentos horários do dia. Só depois de toda esta planificação é que se passa à parte de reparação das infraestructuras ingleses, torcendo-se-nos os dedos para que estas não ocorram. Finalmente verificam-se as condições atmosféricas que cada Frota Aérea irá enfrentar na sua zona de actuação.

– Raides – esta fase irá repetir-se tantas vezes quanto o número de raides planeados, em que colocamos os nossos Gruppen e verificamos se todos eles chegam atempada e correctamente ao ponto de encontro de onde em grande força se lançam sobre o Alvo seleccionado. A partir daqui é esperarmos para ver quando é que o sistema a controlar o lado Britânico do conflito irá fazer a intercepção e com quantas esquadrilhas. No caso de haver intercepção, os nossos gruppen de caçadores irão tentar criar uma abertura na cobertura de caças ingleses por onde os bombardeiros e os gruppen de escolta possam passar. Toda esta fase é decidida por cartas de Eventos que podem destruir os nossos melhores planos, e por dados cujo resultado espelhados nas diversas CRTs nos irão indicar o que vai acontecendo. É uma cavalgada sem freio e sem sela, a que parece que nunca nos habituamos. Se tivermos mais algum Raide planeado para o mesmo horário repetimos esta fase (sendo esta uma das estratégias quepodemos adoptar – o ataque maciço numa determinada hora de forma a esgotar as defesas inglesas).

– Operações Aeroportuárias – Esta fase ocorre sempre que se avança o relógio para resolver um raide num segmento horário que não o actual, e dependendo de se avançar 1, 2 ou 3 horas assim se irá efectuar o reabastecimento e re-armamento das esquadrilhas inglesas e dos gruppen de caças alemães, disponibilizando-se estes últimos quando prontos para atribuir a raides planeados e ainda não realizados.

– Actualização de Calendário – no final do dia de Raides assim se avançará um número de dias que poderemos decidir antes de virar a carta respectiva se queremos manter a pressão – tirando duas cartas e seleccionando a que menos dias tiver – ou se queremos dar algum descanso às nossas forças (e também à aviação inglesa) – em que tiramos duas cartas e escolhemos a que maior quantidade de dias passa. Por cada dia que passa o lado britânico ganha um ponto de vitória, mas temos de ter cuidado pois ao exercermos muita pressão o desgaste na nossa Luftwaffe poderá ser superior ao do adversário. Com o fim do dia vêm as unidades de substituição, que re-enviarão as esquadrilhas inglesas e os nossos gruppen de volta à frente. Com o desgaste progressivo da Luftwaffe, esta cometerá mais erros e começaráa perder vantagens nos confrontos directos.

Este era o jogo que todos quantos jogaram o anterior pelo lado britânico queriam que fosse feito. E o John H. Butterfield cumpriu exemplarmente o que se pretendia do mesmo. A maior fase de decisões para o jogador acontece no inicio do turno e a partir daí é ver o desenrolar da acção, com as decisões que se tornam outra vez a tomar conforme os gruppen de caças vão estando outra vez disponíveis para mais uma surtida ao longo do dia. Para quem tem aquele pontinho fraco de se ver do outro lado, RAF: Lion cumpre o que se pretende. Não é melhor nem é pior, é simplesmente o outro lado da mesma moeda. Vemos nas mecânicas solitárias do jogo, o tabuleiro a tomar as decisões que antes estávamos nós habituados a fazer, e dá-se-nos aquele gostinho maléfico à mente de sermos nós a fazer chover bombas sobre a Inglaterra e levá-la a cair de joelhos.

Este artigo foi publicado originalmente no TuJogas

Caixa do jogo

4

Apresentação

4

Componentes

4

Grafismo

4

Tema

5

Objectivo

5

Livro de Regras

5

Preparação

4

Começar a jogar

3

Mecânica

4

Jogabilidade

4

Interacção

1

Estratégia

4

Dificuldade

4

Duração

3

Diversão

5

Originalidade

5

Preço

5

Valor vs Dinheiro

5

O meu Gut Feeling

5

Total

83

As restantes Sagas:

Anúncios