Tendo já toda a bonecada Normanda chegado a casa, e a cavalaria toda montada, resolvi começar a pintar este novo projecto.

O que espero deste projecto:

  • Ter um exército de Basic Impetvs (+/- 25 bonecos de infantaria e 19 bonecos de cavalaria) e evolui-lo para os 300 pontos de Impetvs (ainda não fiz contas para saber quanta bonecada isto dá);
  • Não gastar muito dinheiro – aqui a coisa não correu assim tão bem, não consegui arranjar bonecada de infantaria em plástico, e em metal a coisa encarece…mas ainda bem que este exército tem mais cavalaria do que infantaria. Também não resisti a comprar uns decalques de escudo com desenhos que nunca na vida conseguiria fazer;
  • Construir e pintar um exército de Basic Impetvs em dois meses (até agora estou como gás todo).

Passando à apreciação das figuras (Gripping Beast):

  • As figuras de infantaria vistas no blister até assustam, são um pouco grosseiras, sem grande detalhe ou poses dignas de nota. Penso que a escultura já deve ter algum tempo, nota-se que em termos de beleza não apresentam concorrência para marcas como a Conquest, Crusader, Foundry ou Perry. Todas estas são melhores, mas também mais caras, mas no caso da Perry, não muito mais caras. Penso até que a Perry e a Crusader, para Normandos são a melhor escolha tendo em conta a qualidade/preço. Também optei pela GB porque é possível encontrar a gama toda em lojas nacionais…assim fui comprando aos poucos, sem encomendas;
  • A cavalaria Normanda da GB, é mesmo de fugir, sobretudo a escultura dos cavalos, dos mais feios que vi em 28mm. Por isso optei pelo plástico da Conquest. Contudo já vi pinturas que tornam estas miniaturas bonitas, mas nada que a minha pintura possa fazer;
  • As figuras da GB só trazem espada, e Normando que se preze leva sempre a lança a combate…assim comprei um pacote de lanças da North Star, em metal, bem afiadas…falo por experiência própria. E no caso das figuras não terem a espada embainhada, corto o cabo da espada (que vem no blister e colo-o no topo da bainha).

Apreciação do QuickShade da Army Painter:

Finalmente resolvi testar o QuickShade, espalhado a pincel. Já tinha visto alguns vídeos da milagrosa substância e tinha ficado curioso e também tinha curiosidade em aferir se esta técnica apresentava ou não vantagens relativamente aos washes. A resposta é NIM…Isto porque se alguém quiser tem uma exército pintado e não tenha muito tempo para o conseguir, pode pintar apenas as cores base (e mesmo aqui temos que escolher bem as cores que ficarão bem com aquele óleo por cima, geralmente cores mais claras) e aplicando a milagrosa mistura de óleos fica com uma miniatura está aceitável para tabletop. Porreiro! Pinto cores bases e já está! Se ficarmos satisfeitos com isso perfeito então há vantagens relativamente aos washes. Basicamente aquilo funciona como um wash universal e poupa-nos muitas horas de trabalho.

Se olharmos para a figura e tivermos a sensação de que assim como está, ela sabe a pouco (o que me aconteceu) então o tempo que o QuickShade poupa não é assim tão vasto. Basicamente utilizei o QuickShade como se este fosse um wash universal e depois dei highlights até conseguir um nível de tabletop que considero mais confortável. Não consegui acertar com um bom tom de pele, penso que neste caso gosto mais da minha técnica de pintar a cara de elf flesh e fazer um wash de ogryn flesh e depois fazer highlights de elf flesh. Demorei 1,5 a 2 horas por figura. Não faço ideia se é ou não muito tempo. Se pintasse utilizando apenas tintas e wash demorava 3 horas por figura, mas também ficariam melhores. A técnica de pintura em que demoro menos tempo e consigo melhores resultados (1 a 1,5 horas por figura) é o Zenithal highlight feito com aerógrafo e washes…mas não consigo faze-lo havendo muitas zonas de metal (como é o caso da cota de malha).

Veredicto: Para o que pretendo serve, mas não é essencial nem produz resultados melhores que o wash.