Space Hulk na sua 3ª encarnação é já um dos jogos mais famosos de sempre, lançados pela incontornável Games Workshop. Quem quer um boardgame com feeling de jogo de miniaturas, vai ficar bem servido por o experimentar. E este é um jogo para no minimo de 2 jogadores, um ou mais a controlar os Space Marines e outro a controlar os Genestealers que infestam os restos retorcidos de uma nave espacial encontrada à deriva – daí o seu nome!!

  • Caixa do jogo – Sem ser uma caixa gigante, não deixa de ser maior do que a caixa normal dos boardgames, e logo aqui começa a diferenciação e o deleite dos olhos. A própria caixa chama-nos a atenção com o seu grafismo e texturas. Nota 5
  • Apresentação – Ao abrir a caixa não ficamos desapontados, com a quantidade de miniaturas, o livro de regras que já nos está a gritar que lhe peguemos, e os tiles!! Os tiles, senhores! Só de olhar para eles começa a dar vontade de lhes pegar. Nota 5
  • Componentes – Miniaturas de Space Marines em Armadura, Genestealers – cópia que a Games Workshop fez dos Aliens do filme do mesmo nome e assim fugindo aos problemas de direitos de autor -, os tiles que vão fazer os corredores das naves, cada um com textura em 3D – só dá para explicar passando-lhes o dedo por cima – dados e tokens em cartão de 4mm, tudo com um grafismo hiper-super-detalhado. E já falei das miniaturas? Não faz mal, falo outra vez. Do melhor que hoje em dia se faz a este nível por esse mundo fora, as miniaturas que vêm com o Space Hulk são um gosto de ver, com detalhes por todo o lado que parece que ganham vida quando um jogador dedicado se dá ao trabalho de as pintar, sendo uma delicia de ver os trabalhos fantásticos que saiem das mãos dos profissionais dessa área. Nota 5
  • Grafismo – Neste momento é dificil apontar jogos com o nível de grafismo equiparado ou superior ao que esta edição do Space Hulk apresenta. Nota 5
  • Tema – Imaginem-se que como comandantes dos Space Marines num qualquer quadrante da galáxia, são informados da existência de uma velha nave decrépita no vosso sector. Mandam 1 ou mais squads de Space MArines fazer a abordagem e relatarem o que lá encontram. Como bom Space Marine, o poder de fogo que se leva é sempre o necessário mais dois ou três níveis acima disso. Quando entram na velha nave começam a notar marcas que indiciam que a mesma não está no estado actual de detioração por mero acaso, quando começam a notar nos scanners a presença de sinais de vida que se aproximam rapidamente. A partir daqui é fazer o possivel para escapar dali para fora. Claustrofóbico? Sim! Excitante? Completamente!! E o jogo consegue transmitir nas suas mecânicas tudo isto. Nota 5
  • Objectivo – Com vários cenários possiveis incluidos no livro de regras, que se traduzem em missões com objectivos bem definidos para o jogador que controla os Space Marines, enquanto que o jogador que controla os Genestealers tem sempre como objectivo impedir que o adversário cumpra o seu, o jogo tem a capacidade de se reinventar em cada cenário. Nota 5
  • Livro de Regras – Mesmo para quem nunca jogou um jogo deste género, o livro de regras facilmente ensina as bases e mais além, sempre profusamente ilustrado e simples de entender. Nota 5
  • Preparação – Jogá-lo consiste em escolher uma missão e colocar na mesa os tiles a formar os corredores que têm de ser atravessados, com as portas que se tem de abrir e fechar e os pontos de entrada dos Genestealers, tudo isto demora pouco tempo devido à facilidade de se identificarem os elementos a serem utilizados, mas mesmo assim podemos estar perante uns 15~20 minutos de preparação. Nota 3
  • Começar a jogar – Para o iniciante mesmo sem ter lido as regras, um bom jogador irá colocá-lo a jogar e instruí-lo nas diversas opções à sua disposição em pouquissimo tempo, sendo que mesmo sem auxilio rapidamente se aprende a jogar e a começar a formular estratégias. Nota 4
  • Mecânica – Muito parecido com um Dungeon Crawler, o Space Hulk coloca as suas mecânicas todas com enfâse na batalha entre os Space Marines e os seus adversários, disponibilizando aos jogadores a capacidade de se moverem cautelosamente a aguardar o perigo atrás de cada esquina ou rapidamente conforme omomento o exigir. Nada nas mecânicas é deixado ao acaso e raramente surgem dúvidas que uma consulta rápida do livro de regras não esclareça. Nota 5
  • Jogabilidade – Um dos factores que mais força a jogabilidade é a presença do cronómetro que força o jogador de Space Marines a pensar rapidamente, pois só tem x segundos para mexer todos os seus membros. Já o jogador adversário não recebe essa pressão, pois não tem cronómetro a controlar a sua jogada. De resto o jogo está sempre a avançar, com poucos momentos de espera entre as jogadas a não ser quando os Genestealers quebram o ritmo de jogo com uma ou outra jogada mais pensada. Nota 4
  • Interacção – É raro haver uma jogada que não force o jogador adversário a fazer qualquer coisa, ou porque colocou um Space Marine em guarda e a disparar contra tudo o que lhe passe no campo de visão, ou porque virou uma esquina e umm blip no monitor se transforma numa horda de Genestealers, ambos os jogadores estão sempre em acção durante quase todo o jogo, à excepção dos primeiros turnos em que a movimentação torna o jogo numa experiencia muita solitária para cada um. Nota 4
  • Estratégia – Se não fosse o cronómetro a ditar a jogada do jogador de Space Marines estariamos perante um verdadeiro jogo de xadrêz, em que cada jogada poderia ser eternizada, isto porque temos de estar sempre a pensar no que irá fazer o adversário, e como rebater as suas jogadas futuras desde o primeiro turno. Nota 4
  • Dificuldade – Ao contrário de outros jogos, no Space Hulk a dificuldade nota-se cada vez mais com as vezes que se joga, quando ambos os adversários vão aprendendo como usar cada vez melhor as opções que cada um tem. Se nos primeiros jogos se pensa que se está perante um jogo fácil, aos fim de uns quantos já se está a desesperar, principalmente o jogador de Space Marines, que contra um adversário competente vai começar a achar as missões impossiveis de fazer. Nota 3
  • Duração – Para o tempo que demora a montar os jogos podem variar entre serem extremamente rápidos e fica aquele gosto de “então? já acabou?”, e às vezes sai aquela missão que parece teimar em nunca mais acabar, bem para lá do tempo que se tinha em mente, provocando uma disparidade de tempos de jogo que não parece bem. Nota 2
  • Diversão – É sempre um gosto quando este jogo vai à mesa, desde que se esteja para ai virado de passar quase uma hora aos tiros ou a abocanhar os adversários miniaturizados. Nota 4
  • Originalidade – As comparações com os filmes da série Aliens parecem que lhe tiram um pouco da originalidade, fora isso, poucos são os jogos que agarraram neste conjunto de mecânicas e tema e criaram um conjunto tãocompleto. Nota 4
  • Preço – É mesmo muito caro! Nota 1
  • Valor vs Dinheiro – ao preço a que foi lançado já era um jogo muito caro, hoje em dia aos preços a que aparece na eBay torna-se quase incomportável. Nota 2
  • O meu Gut Feeling – Gosto do jogo, mas a questão do seu valor pelo que oferece faz com que caia nas minhas preferencias. Nota 3

Caixa do jogo

5

Apresentação

5

Componentes

5

Grafismo

5

Tema

5

Objectivo

5

Livro de Regras

5

Preparação

3

Começar a jogar

4

Mecânica

5

Jogabilidade

4

Interacção

4

Estratégia

4

Dificuldade

3

Duração

2

Diversão

4

Originalidade

4

Preço

1

Valor vs Dinheiro

2

O meu Gut Feeling

3

Total

78

Anúncios